segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Um sinuoso caminho



UM SINUOSO CAMINHO

Clóvis Campêlo

Em qualquer circunstância, uma vitória é sempre importante para um time de futebol. E foi isso o que aconteceu ontem, no Arruda. Vencemos o Alecrim de Natal por 2x1 e nos credenciamos a prosseguir na Série D do Campeonato Brasileiro de 2011.
No próximo domingo, novamente nas Repúblicas Independentes do Arruda, enfrentaremos o Coruripe, dando início ao mata-mata e prosseguindo nesse sinuoso caminho rumo à Série C, em 2012.
De uma coisa temos certeza: apesar da classificação para a próxima fase, o time coral ainda não engrenou na competição e precisa melhorar. Não podemos dormir sobre os louros da suada vitória. O treinador Zé Teodoro, com toda a sua competência e vivência futebolística, sabe disso.
Mas a hora presente é de superação. E mesmo cientes das nossas deficiências técnicas temos de seguir em frente com o elenco disponível. Nesse ponto, ao analisarmos as contratações feitas, ficamos com a impressão de que faltou o devido planejamento por parte da direção coral. Em diversos momentos, o nosso treinador já deixou transparecer que vários dos jogadores contratados pelo Santa Cruz não foram por ele indicados ou tiveram a sua prévia aprovação. Não adianta quantidade sem qualidade técnica.
Pelo desempenho dentro de campo e pelas atuações irregulares que presenciamos, temos a impressão de que a equipe coral que disputa a Série D é inferior ao time que conquistou com méritos o Estadual deste ano. As peças perdidas não foram repostas com a devida competência, modificando técnica e taticamente a maneira da equipe jogar. Na Série D, houve da nossa parte um nivelamento por baixo com equipes mais frágeis e sem a tradição de grandes conquistas no cenário esportivo nordestino.
Mas vencemos e nesse momento é isso o que importa. No jogo de ontem, vencemos com Tiago Cardoso; Roma, Leandro Souza, André Oliveira e Dutra; Chicão, Memo, Weslley e Natan (Jéferson Maranhão); Flávio Recife (Ricardinho) e Ludemar (Kiros). Técnico, Zé Teodoro. Renda de R$ 322.813 para mais um público excepcional de 33.099.
E aqui, tecemos mais uma loa à grande torcida coral, que ontem deu mais uma prova de força ao se equivaler ao público do clássico paulista entre Santos e Coríntias. Em um jogo de uma torcida só, como o de ontem, isso é muito significativo. Mostra coesão nas arquibancadas.
Para terminar, informamos que a Associação Atlética Coruripe foi fundada em 1º de março de 2003, sendo a atual vice-campeã alagoana de futebol. Nesses oito anos de existência, a alviverde coruripense foi bicampeã estadual em 2006 e 2007. Representa a cidade homônima que tem uma população de 52.160 habitantes, segundo o Censo 2010, e que caberia sem muito esforço dentro do nosso estádio.

2 comentários:

Everi Rudinei Carrara disse...

Vamos confiar no Zé Teodoro!!!!!!!!!!

Bráulio de Castro disse...

Clóvis, hoje dia 19/09/2011, estamos prensando o novo Cd. do Santinha. É uma homenagem ao grande torcedor Bacalhau de Garanhuns e rezamos pra que tudo dê certo no mata-mata.