quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Prenatal



PRENATAL

Alberto Felix, de São Paulo

Não é o pré-natal clássico que fizeram nossa(s) parceira(s) quando algo não deu muito certo (que deu certo deu, ah, isso deu!).
Estou falando do pré-natal para o figado, dar uns dias para o velho camarada.
Dezembrão, musica chata de Simone no ar.
O camarada figueiredo tem que está nos cascos, mais afoito que Fio Maravilha,
“ Tabelou, driblou dois zagueiros, deu um toque driblou o goleiro”
Ano indo embora, e o futebol?
Menino, vazamos da, tu bem sabes qual, nem pelos pentelhos da virgem mais virgem dos quatro-cantos, nunca vi vitorias tão duidas como as nossas! Santa Cruz, faz assim comigo não.
Vitorias mais duidas que espremer um panariço debaixo do sovaco do tamanho duma ximbra?
E chegar um feladaputa e dizer: Isso ai tem que rasgar!
Vai rasgar o boga da mãe! Seu fela!
Foi pau para comer sabão! Vôte!
Escapamos, isto é o que importa.
Jogo bom de ver foi Santos e Flamengo 5x4, e aquele jogo do Bahia e São Paulo? 4X3! Este jogo foi para comer água até altas horas! Se foi!
O jogo do jogo, o jogo tampa, não foi na “Oropa França e Bahia” não foi um “superbowl” dos gringos, não foi uma final de rugby entre Springbok e All Black.
Se quer compara-se a luta do seculo vinte entre Muhammad Ali e George Foreman (que hoje vende uma bugiganga de assar carne) lá em Kinshasa no Zaire (acho que mudou de nome o país) terra do grotesco Mobutu Sese Seko
Foi entre nós e o bicolor da “Fantasy Island”.
Vai ser hexa no quinto dos infernos!
Rasteja verme!
É como se diz aqui em Sampa “nada como um dia depois do outro e uma noite no meio”.
A barbi aflita foi brincar com seu hexa toda contentinha, fofa!
Que Zé Teodoro, seja o Alex Ferguson da Republica Coral!
E para o careca do ABC, eu mais a mundiça coral estamos contigo companheiro!
Até a vitoria!
Bom, vou cuidar de meu figueiredo, até para o ano.


Nenhum comentário: