domingo, 4 de dezembro de 2011

Santa Cruz vence Botafogo e leva torcida às lágrimas



SANTA CRUZ VENCE BOTAFOGO E LEVA TORCIDA ÀS LÁGRIMAS


Givanildo Alves

Pernambuco esportivo jamais havia assistido a um espetáculo tão grandioso, tão imponente, e que passasse às raias do delírio, como aconteceu na partida em que o Santa Cruz derrotou o Botafogo do Rio de Janeiro, cuja grande atração foi o zagueiro Osni Werner pela maneira inusitada de jogar: óculos na cara e uma toalha enrolada no pescoço. A vitória do clube tricolor representou o primeiro triunfo de um clube do Nordeste sobre um do Sul.
Formado por jogadores da "terra", na sua maioria jovens ainda, o Santa Cruz derrotou o quadro carioca (30/01/1919), por 3x2, numa partida dramática, cheia de emoções, levando no final muitas torcedoras às lágrimas. O extraordinário feito foi considerado, não somente do Santa Cruz, mas de Pernambuco, do futebol do Nordeste, enfim. Por este motivo, Recife fez um festão noite adentro. Os jornais exaltaram o acontecimento, abrindo grandes manchetes. O Jornal Pequeno disse: "A brilhantíssima vitória do glorioso Santa Cruz". E acrescentou num subtítulo: "O Botafogo Futebol Clube é derrotado pelos "meninos" cá de casa pelo escore de 3x2". Formou o Santa Cruz com Ilo Just; Jorge e Bebé, Zé de Castro, Teófilo e Manoel Pedro; Nequinho, Miranda, Tiano, Pitota e Eurico. Botafogo - Abreu; Monti e Osni, Burlamarqui, Vadinho e Police; Celso, Petiot, Santinho, Candiota e Neco. O juiz foi Carlos Sterling que, segundo a imprensa, ajudou ao Botafogo.

Fonte: História do Futebol em Pernambuco, Diário de Pernambuco, Recife, terça-feira, 18/7/1995.


Nenhum comentário: