terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Um tempo de novos desafios



UM TEMPO DE NOVOS DESAFIOS

Clóvis Campêlo

Discordo dos que dizem – entre eles o treinador Zé Teodoro – que a prioridade do Santa Cruz, em 2012, seria a ascensão à Série B do Campeonato Brasileiro. Não resta a menor dúvida de que essa é uma meta importantíssima para ser alcançada, mas não deve ser a única. A conquista do bicampeonato pernambucano de futebol deve ser considerada tão prioritária quanto à primeira.
Em 2011, depois de passarmos vários anos de frustações, conseguimos sair do limbo e ganharmos o título estadual, correndo por fora, com um time sofrível e desbancado os primos ricos do nosso futebol. Fomos uma equipe que superou as suas deficiências técnicas com uma impressionante aplicação tática. Surpreendemos.
Esses ano, com certeza, será diferente. Todos estarão de olho no Santinha, que entrará em campo no próximo dia 15, contra o Belo Jardim, ostentando e defendendo o título de campeão pernambucano de futebol. Por conta disso, mais do que nunca, teremos que ter espírito de equipe e novamente humildade para a execução de um trabalho coletivo, no campo tático. Nada de estrelismos. Além do mais, o campeonato pernambucano é muito importante para nós, porque foi no âmbito estadual que conquistamos a quase totalidade dos nossos títulos.
É verdade que deixamos escapar a conquista do título da Série D, no ano passado, ao perdermos para o Tupi mineiro, no Estádio do Arruda, perante uma torcida de 56 mil fieis. Seria este o nosso primeiro título nacional. Para mim, a derrota e a perda macularam um ano que poderia ter sido especialíssimo para todos os tricolores pernambucanos.
No entanto, se isso ainda incomoda a alguns, como eu, já faz parte do passado e nem mesmo deve mais interferir nos fatos presentes. O importante é que remodelamos a equipe com a contratação de jogadores de melhor qualidade, dessa feita sob o comando direto de Zé Teodoro, um treinador que conhece do riscado e que sabe se impor ao elenco.
À torcida coral, mais uma vez, caberá o papel de incentivar o time e mostrar ao Brasil e ao mundo as cores da nossa paixão. Um grande clube como o Santa Cruz, com uma torcida tão devotada e fiel, merece retomar o seu caminho e construir um futuro de glórias e de histórias de sucesso.
Hoje, somos um clube que entendeu a sua real situação e que dentro dessa realidade e das suas limitações luta para superar-se com retidão e parcimônia.
Se em algum momento do tempo passado recente chegamos ao fundo do poço, hoje, repletos de uma nova energia estamos emergindo novamente em busca do nosso lugar ao sol. Com todo o merecimento, chegaremos lá. Vamos construir em 2012 mais um capítulo de glória da nossa história.
Avante, corais!


Nenhum comentário: