domingo, 5 de fevereiro de 2012

Um empate com gosto ruim



UM EMPATE COM GOSTO RUIM

Clóvis Campêlo

Se considerarmos tratar-se de um Clássico das Emoções jogado na casa do adversário, o empate pode até ser tachado de bom.
No entanto, se levarmos em conta a situação na tabela de classificação do Campeonato Pernambucano, o empate foi ruim. Ainda mais por ter sido conseguido no final de jogo e através de um penalte duvidoso. Aliás, o juiz Emerson Sobral conseguiu a proeza de desagradar a todos. A sua falta de competência para dirigir o clássico, foi gritante. No final do jogo foi ironicamente aplaudido pelo time coral.
Independentemente do juiz, porém, acho que o Santinha ainda ficou devendo uma exibição convincente, de gala, para a torcida coral. O time oscila muito durante o jogo e ainda tem demonstrado uma postura de primeiro se defender para depois atacar. Isso tem irritado sobremaneira o nosso torcedor.
Porém, como essa primeira fase do campeonato serve apenas como etapa classificatória para o quadrangular final, resta-nos aprimorar o foco e garantir a vaga na etapa seguinte, quando então a disputa será pra valer.
Para nós, o jogo de ontem valeu pela disposição de alguns jogadores - Carlinhos Bala, Flávio Recife e outros - em demonstrar espírito de luta. Como equipe, porém, ainda estamos a desejar. Toda a torcida coral esperava com ansiedade a estreia de Denis Marques, o que terminou não acontecendo por conta das circunstâncias do jogo.
Na próxima quarta-feira, no Arruda, enfrentaremos o Porto com desfalques provocados pelo excesso de cartões amarelos distribuídos pelo árbitro: Eduardo Arroz, André Oliveira e Flávio Recife.
Diante de um público de apenas 15.072 torcedores, o Santinha jogou e empatou com Tiago Cardoso; Eduardo Arroz, Leandro Souza, André Oliveira (Éverton Sena)e Dutra; Anderson Pedra (Luciano Henrique), Memo, Léo e Natan (Sandro Manoel); Carlinhos Bala e Flávio Recife.


Nenhum comentário: