domingo, 3 de junho de 2012

Somos o que podemos ser


SOMOS O QUE PODEMOS SER

Clóvis Campêlo

Por conta desse imbróglio jurídico que envolve a Confederação Brasileira de Futebol e alguns clubes do futebol brasileiro, enfrentaremos mais um domingo sem jogo do Santinha pela Série C.
Uma pena. Mais do que isso, um tremendo prejuízo financeiro, pois temos uma folha de pagamento e outras obrigações para cumprir e necessitamos de verba para isso. Ficarmos parados, sem disputar nenhuma competição oficial, significa perder dinheiro e desorganizar toda o planejamento feito para o segundo semestre de 2012.
O pior é que tudo isso acontece sob o olhar complacente e frouxo da CBF, já que nos estatutos da entidade existem punições previstas para os clubes que burlarem a justiça desportiva e entrarem com ações na justiça comum.
Isso também mostra que a Série C ainda é terra de ninguém. Mostra que a competição ainda não é vista pela entidade nacional com a seriedade que merece. Por conta disso, padece o clube e sua fiel torcida. Para nós, da Série C, o futuro ainda não existe. Somos o que podemos ser. padecemos por todos os pecados cometidos ao longo dos últimos anos e que nos fizeram perder um lugar ao sol. Não nos basta enfrentar e matar leões e gigantes todos os dias. Também temos que aprender a lidar com o imprevisível e as loucuras alheias.
A fotografia acima é para nos fazer lembrar do título de bicampeão estadual e não nos deixar esmorecer.

Um comentário:

Valter Ananias disse...

Grande tricolor Clóvis, endossos as suas palavras, e acrescento em dizer se não rolar este campeonato fico pensando como é que fica a situação dos jogadores, o Santa com o time montado com todo gás pós jogo contra a coisa, erámos para sairmos na frente de todos, eu não tenho dúvida disso, porém as incompetências aliadas a muitas roubalheiras por parte dos Ricados Teixeiras da vida, taí o retrato nu e cru, prejudicando várias agremiações inclusive nós que é mais importante disso tudo. O clube tentando sair de uma árdua missão não só para colocar o Santinha na primeira divisão e sim voltar a ser grande e respeitado e mais, ter sempre a frente um gestor digno, honesto e vencedor, sempre pensando grande.
O problema que nós estamos no lugar errado, na hora errada, tudo por causa desse ladrão e incompetente do Edinho cabeção que nos colocou nesta situação.
Grande abraço.
SAUDASANTA!