domingo, 7 de outubro de 2012

Acima de tudo, um forte!


ACIMA DE TUDO, UM FORTE!

Clóvis Campêlo

Convenhamos, meus amigos: o torcedor do Santa Cruz é antes de tudo um forte! E olhe que os resultados não tem sido bons conselheiros. No entanto, quando parece que tudo desmoronou e os céus nos caíram sobre as cabeças, a esperança renasce das cinzas como a fênix histórica. A Cobra Coral está viva, vivíssima, mesmo depois da derrota de ontem contra o Icasa, no Ceará.
Como diz Renato Boca-de-Caçapa, o filósofo do povo, o arauto da fé coral, se Deus não é tricolor, o seu ajudante de ordem é e nos arruma as coisas de uma maneira que tudo nos acontece e nada se modifica (ou modifica-se muito pouco!).
Ontem, no sertão cearense, até penalti nós perdemos. Ninguém mais, ninguém menos do que Dênis Marques chutou uma cafofa nas mãos do goleiro adversário, João Paulo. Aliás, nem ele e nenhum outro jogador do Santinha jogou nada. Apenas assistimos ao Icasa se impor. Triste. 3x1 foi até pouco. Parecia um time de pelada.
Mas empata alguém daqui e perde alguém dali e terminamos a rodada ainda no G4. Caímos uma posição, é verdade, mas ainda estamos na elite do Grupo A. Sorte, muita sorte. E quem disse que um time grande não precisa dela?
Assim sendo, só nos resta sobreviver e encarar o Fortaleza no próximo sábado, no Arruda. Em casa, somos outro. Não tem goga. Mais uma vez, se Deus ou o seu ajudante de ordem quiser, tudo vai dar certo!

3 comentários:

Walter da Silva disse...

VOCÊ se engana caro CLOVIS: já vi pelada muito melhor do que essa.
PQP! que falta de controle, de tática, de inteligência. sequer o
gol único foi essa coisa toda.
Ao contrário do NÁUTICO, não? jamais vi/ouvi o alvirrubro jogar
tão dono das pernas, dos pés e da cabeça.(não se preocupe, não
falarei da coisa, nem de mal, sôr)
Como diz o outro: coisas do futebol.

Continuo santacruzense, até quando a vida me couber.

Sileiman Kalil Botelho disse...

Por acaso assisti aquele vexame de ontem!!! Sei não. Mas me pareceu que os homens não treinam juntos, visto que erram os passes mais simples e chegam a perder penalt!!! Paciência!!! Ter o time no coração independe do que ele faz em campo. São aquelas razões que o coração desconhece!!! Grande abraço.

Anônimo disse...

Se ainda temos esperança, vamos correr atrás dela.

É uma pena que o time não tenha mais a mesma garra de 2011 e da reta final do Pernambucano.

Mesmo assim, nossa imensa torcida ainda acredita. Vamos lotar o Arruda sábado (14/10) e vencer o Fortaleza.

A vitória fora de casa vai sair na fora certa. No jogo decisivo do mata-mata.

Força tricolor. Rumo a série B.