terça-feira, 14 de maio de 2013

Determinação e competência


DETERMINAÇÃO E COMPETÊNCIA

Clóvis Campêlo

Amigos corais,
Penso que domingo, na Ilha do Retiro, não derrotamos apenas o Sport, mas também a arrogância e a prepotência de um clube e de uma torcida que se acham superiores a tudo e a todos. Que pensam que o futebol pernambucano e as suas instituições existem apenas para lhes servir. Por isso, o choro descontrolado de alguns rubronegros ao final da partida. Achavam que a vantagem coral seria revertida a qualquer momento. Um delírio irracional e perigoso.
Para mim, isso se deve também a anos de controle da FPF, elegendo presidentes e influenciando de forma direta e nem sempre honesta em decisões importantes dentro da entidade.
Com humildade e firmeza, revertemos essa situação. Foi preciso antes, porém, que os vampiros que enfraqueciam o Santa Cruz fossem afastados e se fizesse uma limpeza geral na máfia que antes dominava o Arruda.
A contratação de Martelotte como treinador, criticada por muitos, inclusive por mim em alguns momentos, mostrou-se uma decisão acertada. A saída de Zé Teodoro, temida por muitos, inclusive por mim, arejou o ambiente coral que precisou se adaptar a uma nova filosofia de trabalho e de jogo.
Juntando tudo isso, a competência dos nosso jogadores, a força da torcida e um pouco de sorte, que time campeão também precisa dela, alcançamos o TRI.
Antonio Luis neto conseguiu calar a boca dos que o criticavam, inclusive eu. Martelotte mostrou a sua competência como treinador. Todos nós estamos felizes agora e querendo mais no futuro.

Nenhum comentário: