segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Santa Cruz 4 x 2 Central


SANTA CRUZ 4 x 2 CENTRAL

Clóvis Campêlo

Segundo Renato Boca-de-Caçapa, o filósofo coral, para sermos tetra temos que vencer três bichos de pena (patativa, gavião e carcará) e dois bichos de pelo (timbu e leão). Não nos parece muito difícil. Ontem, no Arruda, despachamos o primeiro bicho de pena, a patativa. Que venho logo o resto.
Apesar da vitória por 4x2. voltamos a jogar mal no primeiro tempo, repetindo a lentidão do meio-de-campo dos jogos anteriores.
No segundo tempo, porém, com as substituições e a expulsão de um jogador do Central, encontramos espaços para o toque de bola e a velocidade.
Uma outra questão importante, é que o nosso ataque funcionou bem pela primeira vez na temporada, com Leo Gamalho (2), Cassiano e Pingo fazendo gols.
Nos dois gols centralinos, porém, a nossa defesa mostrou-se falha quando parte para dar o primeiro combate, coisa que deve ser feita pelos cabeças de área.
No mais, tudo em paz. A vitória sempre tranquliza e nos deixa com a vontade de querer mais.
Público fraco de pouco mais de 8 mil pessoas. Além da chuva, a dúvida quanto a realização do jogo, haja vista a ação do Náutico suspendendo a rodada, espantou a torcida. A televisão também ajudou, coma transmissão ao vivo do jogo.
Precisamos continuar vencendo. Nunca o caminho para o tetra, que não conquistamos desde 1972, nos pareceu tão curto. É só domar os bichos de pelo.

Nenhum comentário: