sábado, 26 de abril de 2014

Novo treinador


NOVO TREINADOR

Depois de um início de trabalho tenso, com direito a invasão de vestiário por um grupo de torcedores, o Santa Cruz vai para seu segundo compromisso na Série B estreando o técnico Sérgio Guedes, neste sábado (26), diante da Portuguesa, no Canindé, em São Paulo, a partir das 16h20. O time tenta amenizar a crise, instalada após a eliminação nas semifinais do Campeonato Pernambucano e ampliada pela perda do terceiro lugar para o Salgueiro.
Na Segundona, os corais estrearam com um insosso empate por 1×1 frente ao ABC, que provocou o pedido de demissão do técnico Vica. Para dar uma nova vida, o novo comandante promoveu uma pequena mudança tática. O segundo atacante, que já foi Flávio Caça Rato e depois Betinho, foi sumprimido para entrada de mais um meia. O escolhido foi Renatinho, que formará um trio criativo com Raul e Carlos Alberto, este de volta após pedir para não jogar contra o ABC e também ficar de fora diante do Carcará. Na frente, apenas o artilheiro Leo Gamalho. De Tiago Cardoso até a dupla de volantes, a formação é a mesma do Pernambucano.
Mais do que uma nova organização de jogo, Guedes quer uma atitude diferente de seus novos comandados. O trabalho para levantar a cabeça dos jogadores foi maior do que o trabalho de campo. “Temos que mudar o perfil. Jogar no Santa Cruz já serve como motivação. É preciso oferecer o melhor e tem que começar a partir do jogo com a Portuguesa”, disse. Em relação às opções que fez para a equipe, o técnico tem certeza de que todos que estão em campo entenderam o que foi passado. Ele quer um time impondo seu jogo, apesar de atuar nos domínios do adversário. “Quero agressivvidade. Quero um time se preocupando em dominar o jogo, se impondo e não se expondo para ofercer o contra-atque ao adversário”, explicou.
Já o atacante Leo Gamalho acredita que o grupo tem condições de dar a volta por cima, mesmo depois de toda pressão que o episódio com a torcida impôs aos atletas. “Tenho certeza de que iremos reagir. Não foi fácil assimilar tudo que ocorreu nas outras competições. Mas temos um grupo bom, forte e que pode dar a volta por cima”, explicou. Ele também desejou boa sorte ao técnico, com quem trabalhou no Ceará. “Sérgio é um excelente profissional. Tenho certeza de que poderemos fazer um bom jogo contra a Portuguesa.”
Sobre sua conquista pessoal, a de artilheiro do Pernambucano 2014, Gamalho reconheceu a satisfação pelo que fez, mas trocaria a conquista pelo tetracampeonato. “Pessoalmente foi muito bom para mim. No entanto, o título seria muito mais importante. A minha função não é apenas marcar gols. É também ajudar os companheiros da melhor forma possível. Entro em campo para vencer com os meus companheiros e não pensando individualmente”, pontuou.

Fonte: JC On Line

Nenhum comentário: