quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Pés no chão


PÉS NO CHÃO

Haim Ferreira

Pés no chão. Durante os dois últimos anos, essa foi a filosofia de trabalho do ex-presidente Antônio Luiz Neto à frente do Santa Cruz e principal compromisso do seu suplente, Alírio Moraes. Quitação de dívidas, controle financeiro e, principalmente, os títulos, foram apenas alguns dos legados que a nova diretoria executiva tricolor se propôs dar continuidade.
Apesar da ideologia de prosseguimento, pelo menos no discurso, Alírio pretende alçar voos mais altos. Desde que tomou posse do cargo mais importante do Santa Cruz, o gestor já prometeu tirar do papel a construção de um centro de treinamentos, ampliar a capacidade do Arruda, lançar um programa que triplique o quadro de sócios, além de contratar jogadores midiáticos para a próxima temporada.
Com tantos projetos em mente, a direção coral garante que a saúde financeira do clube não será afetada. “Na última gestão, o Santa Cruz conseguiu sanear as suas dívidas e está prestes a obter a certidão de débitos negativos. Isso já é um divisor de águas para nós, porque o clube estava tendo muitos prejuízos financeiros. Hoje, temos uma verba garantida para o próximo ano, que antes iam para os seus credores por conta da justiça. Esse dinheiro, agora, fará parte do nosso fluxo de caixa. Ou seja, já temos um ativo em mãos que não tinhamos antes”, afirmou o presidente do conselho deliberativo do Santa Cruz, Sylvio Ferreira.
Para se ter ideia, neste ano, o Santa Cruz teve 60% da sua renda bloqueada por parte da justiça comum, além da retenção de R$ 300 mil provenientes do Programa Todos com a Nota.
Com a quitação das dívidas, o Tricolor do Arruda, a partir de 2015, poderá lucrar, sem interferências externas, com cotas de transmissão, patrocínio masters e investidores, além de programas do governo, como o Todos com a Nota e o Timemania.

Fonte: JCOnline, 24/12/2014

Nenhum comentário: