sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Como o Santa chega para o Pernambucano 2015


COMO O SANTA CHEGA PARA O PERNAMBUCANO 2015

Rômulo Alcoforado

A espera foi maior dessa vez. Com a mudança no calendário do futebol brasileiro, foram cerca de dois meses sem competições oficiais. Na reta final da preparação para a bola rolar valendo, Sport, Náutico e Santa Cruz chegam em patamares distintos. Enquanto o Leão manteve uma base do ano passado e fez apenas cinco contratações, Timbu e Cobra Coral formaram um time praticamente do zero e são grandes incógnitas. Se por um lado os rubro-negros sabem a escalação titular decorada, tricolores e alvirrubros ainda penam para conhecer algumas peças e avaliá-las. E sabe o que isso significa em termos de resultados futuros? Nada. Essa é a graça do futebol. Não existe uma fórmula mágica e isso está mais do que provado com o passar dos anos. Com a rodada de abertura do Pernambucano 2015 programada para este final de semana, a Folha de Pernambuco traz uma análise de como o Trio de Ferro chega nesta reta final de pré-temporada.
Nesta sexta, confira como o Santa Cruz chega para disputar o Estadual.

SANTA CRUZ: Time-base: Bruno; Moisés, Danny Morais, Alemão (Everton Sena) e Léo Veloso (Renatinho); Edson Sitta, Bileu, Pedro Castro e João Paulo (Thiaguinho); Anderson Aquino e Bruno Mineiro. Técnico: Ricardinho

FILOSOFIA DE JOGO

Quando era jogador, Ricardinho era um meia de criação, inteligente e capaz de organizar e articular jogadas ofensivas. A julgar pelas declarações, pelo treinos e jogos preparatórios, o time do Santa Cruz terá um pouco disso: será ofensivo e tentará tomar iniciativa das partidas que disputar. A configuração tática mostra isso: nos amistosos, a equipe teve dois meias e dois atacantes o tempo todo. Com um detalhe: um dos apoiadores utilizados – Thiaguinho- é atacante de origem.

PONTOS FORTES

Os principais pontos positivos do Santa Cruz estão nos extremos do gramado. A zaga é um dos setores mais bem servidos. Conta com três jogadores de bom nível para disputar duas vagas. E, melhor, cada um deles oferece um estilo diferente. Danny Morais tem a experiência a seu favor, Alemão, o porte físico. Já Everton Sena, a boa capacidade de marcação individual e a velocidade. Na frente, a diretoria contratou bem: a dupla de ataque de Anderson Aquino e Bruno Mineiro tem tudo para dar certo.

PONTOS FRACOS

As laterais da equipe tricolor são uma incógnita. Léo Veloso e Moisés têm bom currículo, mas precisam mostrar futebol. Renatinho e Nininho, da base, necessitam se firmar.

APOSTA - BRUNO MINEIRO

Embora ainda não tenha atuado pelo Santa Cruz, o atacante Bruno Mineiro é a principal esperança da torcida. Uma parte pelo que já mostrou na carreira. Foi vice-artilheiro da Série A de 2012 e marcou gols em quase todos os clubes pelos quais passou. Outra parte pela própria mística do clube, que costuma se dar bem com camisas 9. Nos últimos anos, teve Gilberto, Dênis Marques e Léo Gamalho como goleadores.

VAI TER QUE RALAR – BETINHO

O atleta que precisa melhorar é a outra face da mesma moeda. Betinho joga na mesma posição de Bruno, mas não foi bem no ano passado e começou esta temporada muito criticado pelo torcedor. Tem de abrir o olho.

RESULTADOS NA PRÉ-TEMPORADA:

Santa Cruz 4 x 0 AGAP/PE – Jogo-treino
Santa Cruz 1 (10) x (11) 1 Zalgiris Vilnius – Amistoso
Santa Cruz 3 x 0 Campinense/PB – Amistoso

Fonte: Blog de Primeira, Folha de Pernambuco, Recife, 30/01/2015

Nenhum comentário: