quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Entrevista com Renatinho


ENTREVISTA COM RENATINHO

Thaís Lima

Um dos jogadores mais carismáticos do Santa Cruz, o lateral Renatinho está otimista quanto ao ano de 2015. Consciente de que o rendimento do Tricolor neste ano deixou a desejar, o atleta, de 23 anos, acredita que a chegada do novo técnico coral, Ricardinho, será benéfica para o time. Em entrevista ao Superesportes, o jogador fez uma análise da sua temporada e do que espera o novo ano coral. Confira a entrevista completa com o jogador.
Fazendo uma análise do desempenho do Santa Cruz neste ano, como você enxerga a sua participação nos campeonatos disputados pelo tricolor em 2014?
Individualmente, 2014 não foi tão ruim. Acabei me machucando durante a Série B, mas foi uma experiência boa. O ano foi bom porque eu tive uma boa sequência de jogos, regularidade boa, busquei ajudar a equipe em termo de assistências. Tenho tudo para melhorar no ano que vem, pelo conhecimento que eu adquiri. Acredito que foi um ano de amadurecimento. Serviu para eu me adaptar mais em nível nacional e para estar mais preparado ainda. Por esse lado, achei o ano bom, mas espero que 2015 seja melhor.
E quanto ao desempenho do grupo?
No geral, o desempenho do grupo não foi bom. Não foi como nós esperávamos porque nosso time vinha numa crescente, com três títulos consecutivos. Esperávamos chegar mais forte ainda e não conseguimos. Infelizmente, não conseguimos chegar muito longe na Copa do Nordeste, no Pernambucano e nem na Série B.
Como você imagina que será a próxima temporada para o Santa Cruz?
Hoje, não sei falar. Mas ficamos abatidos quando soubemos que perdemos a vaga na Copa do Nordeste e a Copa do brasil. O clube vivia um momento difícil e nossa equipe não vinha tendo bons resultados. Ficamos mais triste. Mas agora temos que compensar na próxima Série B. Temos que focar mais e não errar. Tivemos muitas chances de subir e perdemos. Isso não pode acontecer de novo.
O que faltou ao elenco tricolor na Série B deste ano para que o Santa Cruz conseguisse o acesso à Série A do Brasileiro que não pode faltar em 2015?
O que faltou para a nossa equipe conseguir o acesso este ano foi um ou outro detalhe. Faltou acertarmos os detalhes fora e dentro de campo. Principalmente dentro de campo. Estávamos focados, queríamos esse acesso. Depois do confronto direto com o Ceará, aquele era o momento que mais esperávamos entrar no G4. Foi aí que o grupo não conseguiu chegar. Perdemos jogos que acreditávamos que iríamos ganhar. Ficou um gostinho de frustração porque não conseguimos reagir.
Boa parte da base do elenco tricolor de 2014 não continuará no time em 2015. Como está o clima entre os jogadores? Vocês já conversaram sobre como ficará o elenco no próximo ano? E a escolha de Ricardinho como novo técnico coral? Aprovou?
Vai ficar a saudade dos que saíram porque era um grupo bom, unido. Espero que esses novos jogadores entendam a filosofia do grupo de união. Não deu tempo de conversarmos ainda por causa das férias.
Quanto ao professor Ricardo, acho que ele é um cara que quer chegar pra vencer. Queremos crescer junto com ele. Foi uma boa escolha. No dia da apresentação dele, eu estava no arruda, mas não cheguei a vê-lo porque ele entrou por uma porta e eu saí por outra. Não cheguei a encontrá-lo ainda.

Fonte Diário de Pernambuco, Recife, 29/12/2014

Nenhum comentário: