domingo, 1 de fevereiro de 2015

Santa Cruz 0 x 3 Sport


SANTA CRUZ 0 x 3 SPORT

Felipe Amorim

Mais organizado e aproveitando bem as poucas oportunidades criadas numa partida marcada pela pouca técnica e muita disposição dos times, o Sport acabou batendo com propriedade o Santa Cruz por 3x0, neste sábado (31), no Estádio do Arruda, pela estreia do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. Os gols, todos no segundo tempo, foram de Danilo, de pênalti, e Élber (duas vezes).
Na próxima rodada do Estadual, o Leão enfrentará o Náutico, domingo (8), na Arena Pernambuco, como mandante. Antes, porém, na quarta-feira (4), terá o Sampaio Corrêa, no Maranhão, na estreia da Copa do Nordeste. Já o Tricolor só volta a campo no fim de semana, quando vai encarar o Serra Talhada, no sertão.

PRÉ-JOGO

A novidade na escalação do Santa Cruz foi a ausência de Bruno Mineiro entre os titulares. Mesmo regularizado nas últimas horas da sexta-feira, o atacante acabou sendo preterido para a entrada de Betinho.
No Sport, vestido todo de laranja, a baixa de última hora foi do atacante Samuel, vetado por conta de um desconforto na coxa direita. Assim, o técnico Eduardo Baptista optou pela entrada do meia Régis.

O JOGO

Como era esperado, as equipes começaram o clássico se estudando muito. Se nos primeiros minutos faltou técnica dos dois lados, sobrou velocidade e nervosismo, principalmente, na criação das jogadas.
Mais bem postado em campo, o Sport levou vantagem por ter conseguido ficar com mais posse de bola. Na tentativa de confundir a marcação tricolor, Régis e Élber – que atuaram abertos pelas pontas –, trocavam de posição constantemente. Joelinton ficou mais centralizado, fazendo o papel de pivô, mas foi pouco acionado.
O Santa Cruz, por sua vez, atuou de maneira mais precavida. Apesar de jogar em casa, os tricolores não estavam muito expostos. A ordem era marcar para depois apostar nos contra-ataques, frutos de lançamentos bem encaixados. Isso ficou bem claro com as duas acionadas em cima do atacante Waldison.
A primeira boa oportunidade veio aos 16, fruto de uma jogada que iniciou com o Sport perdendo a bola na cobrança do escanteio. De maneira rápida, o tricolor Thiaguinho avançou pelo meio e acionou Waldison, no lado esquerdo. O atacante ainda “segurou” a corrida para não entrar em impedimento e quase escorregou, mas ainda assim ganhou na velocidade para Danilo. Só que quando o atacante entrava na área, o lateral-esquerdo Renê conseguiu intervir sem fazer falta. O lance levantou a torcida coral.
A segunda chance veio aos 25, em outro contra-ataque. Após bola enfiada de Pedro Castro, pegando a zaga rubro-negra desguarnecida, Waldison saiu na cara de Magrão, mas acabou chutando de canhota muito fraco, facilitando a vida do goleiro.

SEGUNDO TEMPO

Após o intervalo, o Santa Cruz voltou pressionando o Sport. Imprimindo um forte ritmo, os tricolores buscavam pegar os rubro-negros desprevenidos. Aos cinco, em contra-ataque, Thiaguinho chegou com perigo dentro da área. Na primeira Magrão salvou. Em seguida, Durval afastou o perigo.
E eis quando o Santa Cruz estava melhor na partida que tudo mudou. Aos 15, depois de Régis invadir a área, o volante Bileu cometeu pênalti. Na cobrança, dois minutos depois, Danilo chutou no meio e com muita força para abrir o placar no Arruda: 1x0.
O gol deixou os ânimos à flor da pele dentro de campo. Aos 21, Joelinton e Alemão foram expulsos depois de se estranharem. Mas o Sport não parece ter sentido o cartão vermelho. Aos 24, com o Santa Cruz ainda atordoado, o Leão usou a principal jogada do Tricolor durante toda a partida – o contra-ataque –, e ampliou o placar. Após Bileu perder a bola, Régis saiu em disparada com a bola. O meia deu voltando para Rithely, que passou para Élber. O atacante bateu com categoria e fez 2x0.
Apos o segundo gol, o técnico Ricardinho realizou suas duas últimas substituições. Entraram Bruno Mineiro e Renatinho nos lugares de Betinho e Pedro Castro, respectivamente. Do outro lado, para garantir o resultado, Eduardo Baptista sacou Régis e Mancha para acionar os volantes Wendel e Neto Moura, nessa ordem.
No fim do jogo, aos 42, Élber, o nome da partida, ainda fez o terceiro do Sport e o segundo dele no jogo.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Bruno; Moisés, Alemão, Danny Morais e Leo Veloso; Edson Sitta, Bileu, Thiaguinho (Raniel) e Pedro Castro (Renatinho); Waldison e Betinho (Bruno Mineiro). Técnico: Ricardinho.

SPORT: Magrão; Alex Silva, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely (Ronaldo), Rodrigo Mancha, Danilo e Régis (Wendel); Élber e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Arruda. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Assistentes: Fernanda Colombo e Clóvis Amaral. Gols: Danilo, aos 17; Élber, aos 24 e aos 42 do 2ºT.Cartões amarelos: Bileu e Moisés (Santa); Renê, Rithely e Magrão (Sport).Expulsões: Alemão (Santa) e Joelinton (Sport). Público: 24.143. Renda: R$ 475.175,00.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 31/01/2015

Nenhum comentário: