sábado, 7 de março de 2015

A dureza do sertão


A DUREZA DO SERTÃO

Yuri de Lira

O retrospecto do Santa Cruz no Sertão de Pernambuco não é nada animador. Desde 2012, foram nove partidas disputadas na Caatinga e apenas uma vitória tricolor. Foi diante o Serra Talhada - mesmo time que derrotou os corais no Pereirão já segunda rodada deste Campeonato Pernambucano. Prestes a enfrentar o Salgueiro no próximo domingo, no Cornélio de Barros, o técnico Ricardinho prefere não somatizar o histórico negativo do clube.
"É difícil responder algo em relação a jogos anteriores. Até porque eu não estava aqui, não acompahei e não sei em que circunstâncias essas derrotas aconteceram. O passado não entra em campo. O presente é o mais importante. E, se tem um tabu, ele existe para ser quebrado. Se faz tempo que o Santa Cruz não ganha no Sertão, uma hora a gente tem que fazer com que isso se encerre. Que bom que temos mais uma oportunidade no domingo", minimizou Ricardinho.
O técnico tricolor, no entanto, comenta em relação ao jogo que perdeu contra o Serra Talhada, no início do estadual. Espera que o time tenha tirado a lição daquele revés por 3 a 0 no Nildo Pereira. "O que faltou foi atenção. Estava quente? Estava. Mas aqui (no Recife) também é quente. Precisamos de mais concentração para parar determinada jogada do adversário, para atacar melhor."
Depois jogo com o Serra, o gramado do Pereirão acabou virando alvo de críticas dos corais. Ricardinho quer evitar qualquer tipo de desculpa após o duelo com o Salgueiro. De antemão, avisa que o pista do Cornélio de Barros não deverá atrapalhar o rendimento o time tricolor. "Não conheço, mas já fui avisado que o campo Salgueiro tem um bom gramado."

Histórico do Santa Cruz no Sertão em quatro anos

2015
Serra Talhada 3 x 0 Santa Cruz - Pereirão

2014
Salgueiro 1 x 1 Santa Cruz - Cornélio de Barros
Salgueiro 1 x 1 Santa Cruz - Cornélio de Barros

2013
Serra Talhada 1 x 1 Santa Cruz - Pereirão

2012
Salgueiro 2 x 0 Santa Cruz - Cornélio de Barros
Serra Talhada 2 x 4 Santa Cruz - Pereirão (a única vitória coral)
Araripina 2 x 0 Santa Cruz - Chapadão do Araripe
Petrolina 2 x 1 Santa Cruz - Paulo Coelho
Salgueiro 2 x 1 Santa Cruz - Cornélio de Barros

2011, um ano para tirar lições de como jogar no Sertão
Araripina 0 x 1 Santa Cruz - Chapadão do Araripe
Salgueiro 0 x 1 Santa Cruz - Cornélio de Barros
Petrolina 0 x 3 Santa Cruz - Paulo Coelho

Fonte: Diario de PE, Recife, 06/3/2015

Nenhum comentário: