domingo, 1 de março de 2015

Uma boa briga


UMA BOA BRIGA

Fernando Barros

Não é novidade que o Santa Cruz de Ricardinho prima pela manutenção de um time-base. Afinal, o treinador repetiu esse manta incontáveis vezes. Grosso modo, a premissa do comandante tricolor é modificar o mínimo possível da equipe titular. No entanto, para o duelo contra o Náutico, neste domingo, o técnico ganhou uma boa dor de cabeça. Voltando após cumprir suspensão automática, João Paulo surge como nome forte para começar jogando na meia. Entretanto, a boa atuação de Raniel no último Clássico das Emoções credenciou o prata da casa a entrar na disputa por uma vaga no setor.
“Na minha cabeça, o time já está resolvido. Quero apenas observar um pouco do último treinamento para que, daí, a gente possa ter uma definição”, limitou-se a dizer o técnico Ricardinho, sem desvendar o mistério de quem jogaria na meia, fazendo dupla com Guilherme Biteco. Contudo, o treinador deu a entender, nas entrelinhas, que João Paulo leva uma certa vantagem, por ser um armador mais clássico e menos driblador, como Raniel. “Nós fizemos um bom primeiro clássico, mas poderíamos ter feito melhor se minimizássemos a deficiência no toque de bola. Se não tiver o passe no jogo qualquer estratégia acaba não acontecendo”, avaliou.
Apesar de otimista quanto à presença no Clássico das Emoções, João Paulo mostra-se incerto a respeito do time titular. “Cada semana pode acontecer alguma coisa. A gente procura dar o máximo nos jogos para manter a titularidade, mas isso fica a cargo de Ricardinho”, desconversou o meia, que não se vê em vantagem em relação ao companheiro. “Sempre fui um jogador que gosta de trocar passes e vejo isso como um fator positivo para mim. Se for um fator positivo para o time, aí eu prefiro deixar para Ricardinho decidir”, resumiu o jogador.
“Raniel foi muito bem no clássico e tem potencial. Ele tem muita capacidade, dribla… Ainda tem muito a evoluir, mas já está demonstrando essa evolução a cada jogo”, enalteceu João Paulo. Todavia, ao final do último duelo contra o Náutico, Ricardinho lançou mão da cautela ao comentar sobre o futebol da promessa tricolor. “Raniel teve bons momentos e não tão bons momentos. Essa oscilação é compreensível. Ele tem uma boa personalidade e nós temos que dar essa oportunidade, mas quem estiver melhor vai atuar”, garantiu o treinador.

SAIBA MAIS – O Santa ganhou uma opção de última hora para o Clássico das Emoções. O atacante Nathan foi, enfim, regularizado. Dos 16 reforços contratados pelo clube para a temporada 2015, apenas três não estrearam com a camisa coral: o zagueiro Diego Sacoman, o volante Bruninho e o já citado Nathan.

Fonte: Blog e primeira, Folha de PE, Recife, 28/02/2015

Nenhum comentário: