sexta-feira, 24 de novembro de 2017

A emoção da volta


A EMOÇÃO DA VOLTA

Daniel Lima

A boa recuperação permitiu Vítor antecipar seu retorno aos gramados mesmo o Santa Cruz já rebaixado. Após seis meses fora de combate por ter fraturado a tíbia e a fíbula ainda na primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, diante do Criciúma, no dia 13 de maio, o lateral direito foi acionado aos 35 minutos do segundo tempo da partida diante do Juventude, no estádio do Arruda. A volta depois de mais de 190 dias o deixou emocionado.
“Agradeço muito a oportunidade de ter voltado a atuar. Agradeço aos profissionais do clube. Fisioterapeutas, médicos e preparadores físicos ajudaram bastante. A emoção que senti foi a mesma que tive no primeiro jogo da minha carreira. Passou todo um filme na minha cabeça quando o aquecimento foi finalizado e eu comecei a calçar as chuteiras. Foi um dia especial da minha vida e na carreira. Me emocionei muito”, desabafou.
Após três temporadas no Arruda, Vítor corre o risco de sair do Santa. Com contrato até o fim do ano, assim como a maioria dos jogadores do elenco, o experiente deixou seu futuro em aberto. Ele ainda não conversou com a diretoria e o empresário sobre renovação por conta da eleição presidencial no início de dezembro.
“Meu carinho é muito grande pelo Santa Cruz. É o segundo clube que mais joguei na minha carreira e espero que quem assumir consiga colocar a casa em ordem. Ainda não sei o que pensam de mim, se querem que eu fique aqui. Vou sentar para ver o melhor para mim e para o clube. Estou aberto para escutar o Santa e outros clubes também, mas tenho uma gratidão muito grande aqui e isso vai pesar na hora da escolha. Se tiverem interesse, acredito que não vai ter problema nenhum”, declarou o jogador de 35 anos.
Com a camisa coral, o lateral direito jogou 80 partidas e marcou três gols. Por toda bagagem no futebol, ele virou capitão e se transformou em um dos líderes do elenco, sendo uma das principais referências.
 
Fonte: Folha de Pernambuco, 22/11/2017

Nenhum comentário: