sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Atletas detonam a direção



ATLETAS DETONAM A DIREÇÃO

Daniel Lima

O Santa Cruz escapou de um vexame que poderia ser, talvez, o maior em seus 103 anos de história. Com a ameaça dos jogadores de não entrar em campo diante do Paraná, havia o risco de uma derrota por WO, no estádio do Arruda, na última terça-feira, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Mas após a reunião com a diretoria momentos antes da partida, o elenco decidiu jogar e ficou no empate sem gols.
Logo depois do confronto, os jogadores disseram que só atuaram para não prejudicar o clube, que poderia sofrer uma punição severa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) caso não houvesse jogo. 
“Quero deixar claro que entramos em campo e lutamos por causa do torcedor. Mesmo que grande parte da torcida não estivesse no estádio, jogamos representando os demais. O Santa Cruz é um clube forte nacionalmente. Por isso chegamos a conclusão de entrar em campo e jogar com dignidade. Mas que fique bem claro que não foi pela promessa da diretoria. Porque sabemos que não vai ter nada", disparou o atacante Ricardo Bueno.
O outro líder do elenco, o goleiro Julio Cesar, fez coro ao camisa 99 e destacou o profissionalismo do grupo. “Não iríamos jogar. Mas, se parássemos, o clube poderia se prejudicar muito. E em respeito ao torcedor, cada profissional aqui entrou em campo e deu o seu melhor", declarou.
 
REUNIÃO

Horas antes da partida contra o Paraná, os líderes do elenco – Julio Cesar, Derley, Ricardo Bueno e Grafite – participaram de uma reunião com o presidente Alírio Moraes e fizeram um acordo para o pagamento dos salários atrasados. A nova promessa é quitar uma folha das três atrasadas do grupo e dois meses dos seis dos funcionários.

Fonte: Folha de Pernambuco, 16/11/2017
 

Nenhum comentário: