terça-feira, 21 de novembro de 2017

Futuro incerto


FUTURO INCERTO

Rafael Brasileiro

Na derrota do último sábado por 4 a 2 para o Paysandu, apenas um jogador do Santa Cruz pode ter saído menos abalado. O volante Marcílio marcou um golaço de fora da área em uma rara chance recebida em 2017. Foi a segunda partida que o atleta atuou na temporada pelo Tricolor do Arruda e a contra o Juventude, caso seja acionado pode ser a última com a camisa coral.
Com contrato sendo finalizado em dezembro, Marcílio ainda não sabe se terá o seu vínculo renovado. Talvez o gol contra o Paysandu possa ser o combustível que faltava para que as conversas entre o atleta e o clube esquentem para uma possível permanência.
“Desde 2011, estou aqui no clube e tenho identificação muito boa. Não chegou nada para mim nem para o meu empresário. Por mim eu fico aqui, quero jogar aqui e quero fazer história”, avisou.
Promovido aos profissionais em 2015, sob o comando de Marcelo Martelotte, Marcílio teve algumas chances em 2016 e poderia ter crescido mais em 2017 quando foi emprestado para o Sampaio Corrêa no início do ano. Mas as lesões o atrapalharam. Ao menos no crescimento dentro de campo.
“No Sampaio foi difícil porque cheguei lá e me machuquei. Fiquei dois meses lesionado e não tive uma sequência de jogos Como jogador não foi uma experiência muito boa, mas como pessoa cresci muito. Faltou ganhar experiência dentro de campo”, comentou.
Agora, o volante terá que esperar os caminhos políticos do Santa Cruz se definirem para que ele saiba se receberá proposta para ficar no Arruda ou se terá que buscar novos ares.
Fonte: Diario de Pernambuco, 20/11/2017

Nenhum comentário: