sábado, 25 de novembro de 2017

Novidades? Pois sim!


NOVIDADES? POIS SIM!

Rafael Brasileiro

O torcedor do Santa Cruz deve se perguntar sobre o futuro do clube nos próximos dias e neste momento deveria prestar atenção no que os candidatos propõem para o próximo triênio. Até o dia 5 de dezembro, o clube viverá uma inércia no seu departamento de futebol. Contratações de atletas e técnico, renovações e até quem irá dirigir o núcleo será um mistério enquanto o novo presidente não é definido.
São poucos os atletas que têm contrato com o clube para 2018 e apenas nomes como João Ananias, Jeremias, Lucas Gomes, Lucas Silva, Augusto e André Luis - que está sendo negociado - teriam lugar no grupo. Os outros atletas que ainda possuem acordos com o Tricolor são jogadores formados na base do clube e que eram utilizados para compor o elenco.
O comando técnico é outro problema para 2018. Com a demissão de Marcelo Martelotte, Adriano Teixeira assumiu o time interinamente e nem ele sabe se continuará no clube. Apesar de demonstrar interesse em permanecer no Arruda, o auxiliar técnico também deixou no ar que pode seguir outro caminho em breve.
“Na carreira a gente sempre pensa, mas tem que saber o momento. Estou pensando em fazer o curso (de técnico) agora e me aprofundar o mais rápido possível. Vou seguir trabalhando e sei que o momento vai chegar. Vou me aprimorar. Hoje, vou seguir na minha função. Não posso dizer o que acontecerá amanhã”, afirmou.
Nos bastidores, comenta-se que o técnico da chapa comandada por Antônio Luiz Neto pode ser Zé Teodoro, que foi o primeiro comandante do clube na sua gestão. Se Albertino dos Anjos for o candidato vencedor, a tendência é que Marcio Goiano seja o nome preferido. O candidato Fabio Melo ainda não tem nome de técnico definido, mas os nomes de Cláudio Tencati, que deixou o Londrina, e Junior Rocha, que treinava o Luverdense, são bem vistos dentro do seu grupo.
A direção de futebol é outro setor que também está indefinido. A única certeza é que Jomar Rocha e Constantino Junior, principais nomes no setor desde 2011, não devem continuar. Ambos se mostraram bastante desgastados ao fim desta temporada e não devem assumir nenhum cargo em 2018.

Fonte: Diario de Pernambuco, 24/11/2017

Nenhum comentário: