quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Acabar com a instabilidade no comando


ACABAR COM A INSTABILIDADE NO COMANDO

Daniel Lima

São muitos os desafios de Júnior Rocha à frente do Santa Cruz. Após desembarcar no Recife na noite do último domingo (17), o novo técnico teve a primeira reunião com o presidente Constantino Júnior e o executivo de futebol Fred Gomes no primeiro dia desta semana, no estádio do Arruda. Já apresentado oficialmente pelo clube, o profissional depende do tempo para implantar sua metodologia de trabalho, mas simultaneamente precisa mostrar resultados.
O nome do treinador foi bem aceito pela torcida. De quebra, a contratação fugiu da mesmice. A diretoria tricolor apostou em um comandante da nova safra do futebol brasileiro que tem as seguintes características em seu perfil: moderno, estudioso e motivador. Além disso, conta com um trabalho longevo no currículo. Foram cinco temporadas dirigindo o Luverdense, do Mato Grosso. Uma das metas de Júnior Rocha é justamente acabar com a falta de estabilidade no comando coral.
De 2015 pra cá, seis técnicos dirigiram a Cobra Coral (Ricardinho, Martelotte, Milton Mendes, Doriva, Vinícius Eutrópio e Givanildo Oliveira) na gestão Alírio Moraes, ex-presidente coral. O último técnico que teve um trabalho mais longo no clube foi Zé Teodoro, que passou 714 dias nas Repúblicas Independentes do Arruda (quase dois anos).
“Escolhemos o Júnior (Rocha) pela continuidade do seu trabalho no Luverdense. Ele mostrou uma estabilidade e isso pesou para contratá-lo. Temos total confiança na filosofia dele. Projetamos a temporada 2018 pensando na questão financeira e ciente de que precisamos de uma sequência”, declarou o gerente remunerado Fred Gomes em conversa com a Folha de Pernambuco.
Se por um lado o tempo pode ser um aliado, também tem o risco de virar inimigo caso haja impaciência tanto da torcida como da direção. Além da responsabilidade de montar um novo elenco para 2018, Júnior Rocha corre para contratar os reforços juntamente com os membros da cúpula tricolor. O outro compromisso é respeitar o curto orçamento financeiro e trazer jogadores dentro da realidade do clube. Com o aperto nas finanças, a prioridade é pagar os salários em dia. 


Fonte: Folha de Pernambuco, 20/12/2017

Nenhum comentário: