domingo, 10 de dezembro de 2017

O perfil de Júnior Rocha


O PERFIL DE JÚNIOR ROCHA

João de Andrade Neto
Gaúcho de São Leopoldo, o técnico Júnior Rocha, de 36 anos, construiu toda a sua trajetória na profissão à frente do Luverdense, onde acumulou acessos, títulos e, mais recentemente, o rebaixamento à Série C. Agora, chegou o momento de um novo passo. Nesta sexta-feira, o novo treinador do Santa Cruz atendeu, por telefone, a reportagem do Superesportes e se mostrou animado para o que definiu como "a chance da vida".
Ciente da missão que terá pela frente, já iniciou os trabalhos para a remontagem do elenco coral. Além disso, não se mostrou preocupado com histórico de atrasos salariais do clube e pediu a renovação de dois jogadores do atual elenco. Os experientes Vitor, lateral-direito, e Grafite, atacante.
Júnior Rocha deve chegar ao Recife no próximo dia 17 e ser apresentado oficialmente no dia seguinte. No momento, participa do curso de treinadores da CBF, no Rio de Janeiro. A pré-temporada coral está agendada para iniciar no dia 26. Com isso, os tricolores terão menos de um mês de preparação para a estreia na temporada, marcada para 17 de janeiro, contra o Confiança, em Aracaju, pela Copa do Nordeste.
"Acertamos na noite de ontem (quinta-feira) e sei que o elenco vai passar por uma remontagem. Mas não sei ao certo ainda quantos serão os remanscentes da Série B. Mas acho que o Vitor é um jogador importante. Seria uma peça fundamental para nós, assim como o Grafite. É um jogador que dispensa comentários. Não é fácil achar algum camisa nove com a qualidade dele no mercado. Se ele tiver disposto a nos ajudar será também fundamental", destacou.
Ao mesmo tempo, o treinador também revelou que a busca por novos jogadores já começou. Porém, não quis dizer quantos atletas devem ser contratados. Rocha também elogiou o presidente eleito Constantino Júnior, e lembrou que ele, quando diretor de futebol do Santa, conseguiu montar elencos competitivos com poucos recursos.
"Será um trabalho de parceria. O Tininho é um cara por dentro do mercado e já montou equipes competitivas com pouco dinheiro. É um perito nisso. Mas não adianta agora jogar nomes no ventilador para não atrapalhar nas negociações. Mas obviamente também farei minha indicações, assim como o Fred (Gomes, novo executivo de futebol)", adiantou.
"Nesse primeiro semestre é mais complicado contratar porque há a concorrência de outros campeonatos mais atrativos como o Paulista, ainda mais dentro do orçamento que teremos. Mas mesmo com todas as dificuldades, o Santa Cruz é grande e também um atrativo. Queremos atletas que comprem a ideia de deixar o objetivo pessoal em segundo plano e colocar como principal o Santa Cruz. Recuperar a confiança do torcedor".

Não preocupado com atrasos 

Motivação que não diminui nem com o histórico de atrasos salariais do clube. Júnior Rocha afirmou que chega dando um voto de confiança da diretoria. "Sei que Tininho fez parte da atual diretoria, mas que também de outras que com o orçamento reduzido conseguiu manter os salários em dia. Não estou preocupado com isso. Confio no que me falaram", pontuou.
"Se fosse treinar o time amador da minha cidade iria dar a vida. Esse é o meu perfil. Ser competitivo. Priorizo muito a organização, a entrega e a concentração. E se daria a vida em um time amador, imagine no Santa Cruz. Trabalho não vai faltar. É a chance da minha vida. Darei 101% porque só 100% não será o bastante", encerrou o novo técnico coral.

Fonte: Diario de Pernambuco, 08/12/2017

Nenhum comentário: