sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Foco dentro de campo, metas e futuro: os planos de Grafite


FOCO DENTRO DE CAMPO, METAS E FUTURO: OS PLANOS DE GRAFITE

Daniel Lima

De última hora, o Santa Cruz anunciou uma coletiva de imprensa com o presidente Constantino Júnior. Antes do início do treinamento da última quarta-feira (3), no Espaço e Lazer do Real Hospital Português, em Aldeia, o mandatário chegou acompanhado do vice Tonico Araújo, mas a maior novidade foi a presença de Grafite no local da pré-temporada. Fim do mistério e também da novela, com um desfecho esperado pela torcida tricolor. O atacante acertou a renovação contratual até o fim de 2018, confirmada oficialmente pelo clube.
“O Santa deu um tiro certo. Queremos dele disposição e vontade, além do carinho. O atacante sempre tem as portas abertas porque sabemos do seu potencial e capacidade. É um namoro que deu certo”, declarou o mandatário, que se mostrou empolgado com a continuidade do atleta de 38 anos.
Logo depois do breve pronunciamento do presidente, o camisa 23 concedeu uma entrevista à imprensa e, em seguida, foi reintegrado ao elenco. No primeiro treino do ano, deu apenas voltas no gramado para entrar forma.

Confira os principais trechos da entrevista:

Decisão

É uma satisfação estar de volta. A dúvida da minha parte era se eu continuaria jogando ou não. Tive uma conversa com meus familiares e optei jogar mais um ano, mas me dedicando mais a minha carreira dentro de campo. No passado, algumas coisas extracampo acabaram prejudicando meu rendimento e consequentemente atrapalharam o clube. Se o foco maior fosse dentro de campo, poderia ter conseguido atuações melhores, mas isso é passado. Agora é um novo contrato e quero me concentrar no futebol.

Futuro
Sei que o clube passa por uma situação complicada e o ativo são os atletas da base. Isso foi proposto para mim e no momento não é algo interessante por estar jogando. Ainda estou exercendo a função de atleta e não seria ético empresariar. No futuro isso pode ser uma possibilidade, até porque foi colocado na mesa.

Físico
Vinha treinando de três a quatro vezes na semana mesmo de férias, também joguei partidas beneficentes. Estou um pouco atrás do rendimento da rapaziada, mas como cheguei para a pré-temporada, vou ter mais comunicação com o departamento médico, a comissão técnica e os preparadores físicos. Acho difícil atuar nos dois primeiros jogos até pelo tempo de trabalho que tenho. Daqui a 15 dias, estarei bem fisicamente e vou poder jogar de 75 a 90 minutos.

Aposentadoria
Falando hoje, certamente será meu último ano. Quando voltei pra cá, em agosto, já não tinha o interesse de jogar o restante de 2017. Queria me preparar para retornar esse ano e encerrar bem. Fechei com o Santa e não tive êxito. Agora espero fazer uma grande temporada, mas a partir de julho começar a dar andamento nessa transição. Quero ajudar o clube nos bastidores (no futuro).

Meta
Ainda não pensei em números. Quero marcar mais gols este ano, já que em 2017 fiz só quatro. Apesar dos altos e baixos, não tenho que provar nada a ninguém e nem calar a boca dos outros. Vou executar meu trabalho dentro de campo no dia a dia. Fazer gols e jogar futebol são os objetivos.

Críticas
As queixas são normais. Elas sempre existem. Tem torcedor que acha que eu tenho condições de atuar, mas outros dizem que estou velho. Mas sei da minha forma física. Analisando em números e fatos, 2017 foi um dos piores da minha carreira, contudo tenho potencial e posso ajudar em 2018. Vou voltar a jogar bem, marcar gols e encerrar bem.

Fonte: Folha de Pernambuco, 04/012018

Nenhum comentário: