sábado, 6 de janeiro de 2018

O dia em que Ricardo Rocha visitou o Arruda

Ricardo Rocha posa ao lado de Grafite

O DIA EM QUE RICARDO ROCHA VISITOU O ARRUDA

Futebol é expiração, com uma dose de inspiração. Se o grupo do Santa Cruz tem se dedicado nos confrontos da Série B, uma injeção de competência extra veio de alguém com muitos serviços prestados ao clube – e ao Brasil. Nesta sexta-feira à noite, o ex- zagueiro Ricardo Rocha bateu um papo com o elenco tricolor, no Arruda. Com base na vivência e na paixão pelo Clube das Multidões, o campeão mundial de 1994, pela Seleção Brasileira, passou motivação a mais para o elenco, que tem o Luverdense pela frente, neste sábado, pela Série B, na casa coral.
Com a camisa três ganhada de presente - o número era o usado na época de jogador -, o contato de Ricardo Rocha foi o melhor possível. Chegou para encorajar o grupo, dar uma injeção de ânimo, e o sentimento, no final, foi de agradecimento pela sensação de que a saída do Z-4 da Série B é uma questão de tempo. Pela dedicação e coragem dos atletas, pela qualidade do futebol do Santa Cruz. Para ele, a equipe tem tudo para deixar o momento de instabilidade na competição.
- Fui muito bem recebido pelos jogadores. Sei que, neste momento, não tem muito o que falar. Mas senti muita confiança no grupo ao sair do Arruda. O time é bom, vi alguns jogos. Algumas vezes perdeu até sem merecer. Mesmo com as dificuldades, vão sair dessa e fazer o torcedor feliz.
Ricardo Rocha é um torcedor ilustre do Santa Cruz. Do antigo Santo Amaro, no início da década de 1980, chegou no Santa Cruz. Ali, o ponto de partida para ganhar o mundo. Passou por grandes clubes do Brasil – São Paulo e Flamengo são dois deles – e, na Europa, fez nome no Real Madrid. Triste com a situação, entende que a participação da torcida é essencial, neste momento. Os fãs corais que, segundo Ricardo, são o verdadeiro patrimônio do clube. Para dar exemplo, garantiu presença no jogo deste sábado.
- Gostei do que ouvi dos jogadores, principalmente. Há toda uma situação instável no clube, questões extracampo, que estão sendo deixadas para trás para o bem do Santa Cruz. Mesmo com essas dificuldades, temos dois jogos em casa pela frente (Luverdense e Náutico), que temos condições de vencer. E, a partir daí, sair dessa situação.
Com 31 pontos e na 18ª posição, os tricolores estão a sete pontos do CRB, o primeiro fora da zona de rebaixamento. Os alagoanos, no entanto, têm um jogo a mais que os pernambucanos. Assim, em caso de vitória, contra o Luverdense, o Santa Cruz diminui a distância para cinco.

Fonte: Globo Esporte, 27/10/2017

Nenhum comentário: