terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Santa Cruz 0 x 0 Náutico


SANTA CRUZ 0 x 0 NÁUTICO

Daniel Leal

No primeiro Clássico das Emoções de 2018, um empate justo. Em uma partida bastante equilibrada, sobretudo no segundo tempo quando os donos da casa conseguiram igualar mais as ações da partida, Santa Cruz e Náutico ficaram no 0 a 0, na noite deste sábado, no Arruda. Se o Timbu foi melhor na primeira etapa, os tricolores saíram reclamando - e com razão - de um gol de Augusto mal anulado pela arbitragem. O resultado manteve o Alvirrubro na liderança do Campeonato Pernambucano, com 12 pontos - cinco à frente do Tricolor, quinto colocado.
O Santa Cruz volta a campo na próxima terça-feira, quando recebe o CRB, no Arruda, pela Copa do Nordeste. O Timbu, por sua vez, joga no mesmo dia contra o Afogados, na Arena de Pernambuco, pelo Estadual.

O jogo


O Náutico foi superior ao Santa Cruz nos 46 minutos de primeiro tempo. Praticamente de ponta a ponta. Perdeu pelo menos duas chances claríssimas de gol. Poderia ter ido para o intervalo vencendo tranquilamente. Poderia também sair perdendo. Na última jogada da etapa inicial, um lance crucial: Ávila cruzou e Augusto balançou as redes. A arbitragem assinalou um impedimento que não aconteceu. O empate em 0 a 0 deixou os dois lados insatisfeitos na saída para o intervalo.
Zero no placar que ficou sobretudo por falta de capricho do Timbu. Armado para o contra-ataque, o Náutico esperou o rival na defesa. O Tricolor cansou de errar passes e dar a chance do contragolpe em velocidade. Foi assim que, aos 14, Júnior Timbó soltou uma bomba, Tiago Machowski defendeu bem, mas deu rebote. Medina perdeu uma chance incrível. Aos 27, Wallace Pernambucano perdeu outra chance clara. Aos 34, Timbó acertou o travessão em cobrança de escanteio.
O Santa Cruz só assustou pela primeira vez aos 39, quando Ávila cobrou escanteio e o goleiro Bruno saiu errado. Josa salvou o gol de Vinícius. Melhor, o Timbu ainda perdeu uma chance com Camutanga, uma jogada antes do gol anulado que sairia pelo lado coral.

Em um jogo bastante aberto no primeiro tempo, equipes fizeram um jogo movimentado na etapa inicial, com o Náutico tendo o maior volume de chances ofensivas. Wallace teve um gol invalidado, em posição irregular. Augusto também marcou um gol para o tricolor, mas a arbitragem errou no lance e marcou impedimento de Vinícius.

Segundo tempo


Na volta do intervalo, o Santa Cruz voltou com uma proposta diferente. Passou a tentar marcar a saída de bola do Náutico. Evitou correr mais riscos na defesa. Em princípio, funcionou. Logo aos 3 minutos, Vinícius testou a primeira com perigo. Não tardou, porém, para o Náutico encontrar brechas e voltar a ser levemente superior. Aos 9, Ilaílson errou na saída de jogo, Fernadinho arrancou com a bola e parou em grande intervenção de Machowski.
Após o bom início, o segundo tempo caiu drasticamente de nível técnico a partir dos 15 minutos. As duas equipes passaram a errar muitos passes. A marcação passou a se sobressair ainda mais sobre a criatividade. Arriscando-se pouco ao ataque, os dois times encaminharam o 0 a 0 até o apito final.
 

Ficha do jogo

SANTA CRUZ: Tiago Machowski; Ítalo (Ilaílson), Genílson, Augusto Silva e Henrique Ávila; Jorginho, Luiz Otávio e Arthur Rezende (Héricles); Augusto, Robinho e Vinícius (Fabinho Alves). Técnico: Júnior Rocha.

NÁUTICO: Bruno; Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn; Negretti, Josa e Júnior Timbó (Tharcysio); Medina (Rafael Assis), Fernandinho (Robinho) e Wallace Pernambucano. Técnico: Roberto Fernandes.

Local: Arruda, no Recife. Árbitro: Luiz Sobral (PE). Assistentes: Cleberson Nascimento (PE) e Francisco Chaves (PE). Cartões amarelos: Augusto (S); Negretti (N). Público: 6.015. Renda: R$ 63.360,00.


Fonte: Diario de Pernambuco, 17/02/2018

Nenhum comentário: