domingo, 15 de abril de 2018

Técnico vê Santa Cruz mais forte com Robert


TÉCNICO VÊ SANTA CRUZ MAIS FORTE COM ROBERT

Daniel Leal


Após penar até aqui com improvisações e atacantes que não corresponderam o esperado, enfim o técnico Júnior Rocha vive a expectativa de contar com um reforço que vem dando boas demonstrações de que chegou para resolver. Embora com 37 anos, o centroavante Robert participou com eficiência de uma semana intensa de treinamentos. Agradou o treinador e, regularizado, está escalado e pronto para enfrentar o Timbu. O volante Carlinhos Paraíba, buscando melhor forma física, ficará de fora da partida.
Com passagens por Palmeiras e Cruzeiro, e experiência internacional jogando no PSV (Holanda), Spartak Moscou (Rússia) e Real Bétis (Espanha), Robert agrega maturidade ao jovem elenco coral. Mais do que isso, faz uma função que fazia o Tricolor deficiente em uma setor crucial para qualquer equipe: o ataque.
"Atualmente, posso dizer que uns 80% das equipes usam um homem de referência. E é importante ter um cara na área porque nos dá a possibilidade de construir as jogadas sabendo que tem esse nove esperando lá na frente. É um atacante essencial para o modelo de jogo nosso. É um atleta que vai segurar a bola lá na frente, que erra pouco e vai ajudar muito", disse Júnior Rocha.
Pelo Audax, Robert fez 13 partidas neste ano e marcou apenas dois gols. Já em 2017, quando defendia o Oeste, o atleta teve destaque na equipe paulista. Em 45 jogos, marcou 15 vezes e ajudou a equipe a fazer uma boa campanha na Série B, alcançando a sexta colocação. No torneio nacional, o centroavante foi o vice artilheiro do Rubro-negro com seis tentos. Ele acumula boas passagens por Fortaleza e Sampaio Corrêa, em 2014 e 2015, onde terminou as temporadas entre os cinco maiores artilheiros do país.
"A responsabilidade é grande. O camisa nove é quem faz a maioria dos gols. Ajudei da melhor forma possível em todos os clubes que passe. O torcedor e a diretoria vão ver que empenho não vai faltar. Cheguei aqui e recebi o carinho da torcida, as coisas melhoram assim. Tive uma carreira bastante consolidada. Tive muita dedicação. Tenho 37 anos e a diretoria do Santa Cruz quis me contratar, então eles viram algo de bom", pontuou Robert.


Fonte: Diario de Pernambuco, 13/4/2018

Nenhum comentário: