segunda-feira, 14 de maio de 2018

Pressionado contra o Globo/RN


PRESSIONADO CONTRA O GLOBO/RN

Daniel Lima

 
O técnico Paulo César Gusmão minimizou a cobrança da torcida sobre o seu trabalho, mas a falta de vitórias e de gols do Santa Cruz desde que assumiu o comando acende um alerta nas Repúblicas Independentes do Arruda. Para acabar com os jejuns, o Tricolor visita o Globo/RN, na noite desta segunda-feira (14), às 21h15, no estádio Barrettão, no município de Ceará Mirim, no Rio Grande do Norte, pela quinta rodada do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C.
“A gente prevê uma dificuldade grande porque o adversário é uma equipe que vem jogando junta há três anos e fez poucas mudanças. O Globo/RN também joga bem dentro de casa e avaliamos como um time bem montado”, comentou o treinador na entrevista coletiva.
O último triunfo do Santa foi sobre o Atlético/AC por 3x1, no Arruda, no dia 22 de abril, pela segunda rodada do torneio nacional. Na ocasião, PC Gusmão tinha chegado ao clube há três dias, mas só assistiu ao jogo in loco dos camarotes do estádio. De lá pra cá, foram dois empates, ambos pelo Brasileiro (0x0 com o ABC/RN, na Arena de Pernambuco, e o mesmo placar contra o Remo/PA, no Mangueirão, em Belém), e uma derrota pela partida de ida das quartas de final da Copa do Nordeste (1x0 para o ABC/RN, no Frasqueirão, em Natal).
“São três jogos sem vencer de um total de quatro desde a minha chegada porque também trabalhamos muito no jogo contra o Atlético/AC (com o auxiliar-técnico Adriano Teixeira à frente do time interinamente), mesmo ainda não estando à beira do campo. A cobrança faz parte da nossa profissão”, afirmou.
Sem conseguir engrenar na temporada 2018, o Santa Cruz carrega uma marca negativa: os empates. Com 13 igualdades em 23 jogos disputados até aqui, o clube foi o que mais empatou no ano dentre todas as 60 equipes das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro. O rótulo de “rei dos empates” incomoda.
“Temos que afastar essa fama de apenas empatar. Vi na internet que somos o time que mais empatou no Brasil. Obviamente, é melhor empatar do que perder, principalmente fora de casa. Mas nosso pensamento é de sempre entrar em campo em busca da vitória”, declarou o camisa 1 Tiago Machowski, que volta à titularidade após se recuperar de uma virose. O volante Charles, titular há três jogos, minimizou o número de empates.
“A Série C é uma competição longa. O importante é pontuar. Na minha opinião, não fizemos jogos ruins nesses empates. É complicado até falar. Não vejo isso como um problema grave. Não existe acomodação”, pontuou.

Adversário


Criado há apenas quase seis anos, o Globo/RN é um time modesto do futebol brasileiro. Na Série C, ocupa a 8ª posição, com quatro pontos (uma vitória, um empate e duas derrotas), e sofre com a falta de gols - marcou apenas dois em quatro jogos -, assim como o Santa, que só balançou as redes quatro vezes na competição. O maior nome da equipe do Rio Grande do Norte é o centroavante Max, experiente de 34 anos de idade e que já passou por Pernambuco, no Náutico, em 2010.
A única vitória da equipe foi na estreia do Brasileiro sobre o ABC/RN por 1x0, em casa. Nas últimas três rodadas, duas derrotas, a última delas para o Juazeirense/BA pelo placar de 2x0, e um empate.

Fonte: Folha de Pernambuco, 13/5/2018


Nenhum comentário: