segunda-feira, 4 de junho de 2018

Santa Cruz 1 x 0 Juazeirense


SANTA CRUZ 1 x 0 JUAZEIRENSE

Yuri Teixeira

Era pra ser uma vitória fácil e sem muito esforço, porém o Santa Cruz parece gostar de dramaticidade. Em jogo de tempos distintos, o time pernambucano venceu a Juazeirense/BA pelo placar de 1x0, e entrou no G4 do Grupo A, do Campeonato Brasileiro da Série C. No partida que marcou a estreia da nova camisa tricolor, o gol da vitória coral foi anotado por Robinho, em uma primeira etapa elogiável dos comandados do técnico Roberto Fernandes.
O Santa Cruz iniciou a partida do jeito que o torcedor coral pede. Em casa, foi pra cima do adversário e foi superior durante toda a primeira etapa. Antes dos cinco minutos já havia assustado a meta da Juazeirense em duas oportunidades. Uma com Arthur Rezende, em belo chute de fora da área, e em seguida com Augusto, após cruzamento de Allan Vieira. Aos oito, perdeu Valdeir, lesionado. Em seu lugar, entrou Fabinho Alves, que infernizou o lado direito defensivo do time baiano.
E foi do pé do camisa 11 que iniciou a jogada do gol coral. Depois de bela jogada aos 30, Fabinho tocou para Arthur Rezende. O jogador de meio de campo girou em cima da marcação e rolou para Robinho, na direita. O artilheiro do Santa no ano soltou a bomba de primeira, sem dar chances para o goleiro Tigre, fazendo a festa dos poucos torcedores que compareceram ao Arruda. A Juazeirense só assustou o Tricolor em um chute de Toni Galego, defendido por Tiago Machowski.
Na volta do intervalo, o Santa Cruz deixou o bom futebol apresentado na primeira etapa no vestiário, e o que era um jogo fácil, ganhou tom de dramaticidade. Com a chuva que caía sobre o Arruda, o confronto ficou pegado, e muitos cartões foram distribuídos. Entre eles, dois para Allan Vieira, seguido de vermelho, que deixou os donos da casa com um a menos em campo, dando esperanças aos visitantes.
Nervoso em campo, o Tricolor tinha dificuldades para produzir e se segurava na defesa. Apostando na individualidade de Fabinho Alves, aos 32, Santa teve a chance de matar a partida. O atleta que saiu do banco fez mais uma boa jogada, obrigando Tigre a fazer grande defesa. No rebote, Robinho ficou com a faca e o queijo nas mãos, mas finalizou fraco, para tranquila defesa do arqueiro baiano. Foi a última grande oportunidade do time pernambucano. Após o lance, a Juazeirense fez uma blitz na área coral. Mesmo com sete minutos de acréscimos, saiu de mais um duelo sem anotar gols fora de casa nesta Série C.

Ficha do jogo

 
SANTA CRUZ: Tiago Machowski; Vitor (Danny Morais), Sandoval, Augusto Silva, Allan Vieira; Charles (Ávila), Carlinhos Paraíba, Arthur Rezende; Valdeir (Fabinho Alves), Robinho e Augusto. Técnico: Roberto Fernandes.

JUAZEIRENSE: Tigre; Carlinhos, Júnior Gaúcho (Rayllan), Eron e Deca; Capone, Waguinho, Patrik (Jussimar) e Juninho Tardelli; Victor Sapo e Toni Galego (Jildemar). Técnico: Aílton Silva.

Local: Estádio do Arruda (Recife/PE). Arbitragem: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE). Assistentes: Samuel Oliveira Costa e Anderson Moreira de Farias (ambos do CE). Gols: Robinho aos 30’ 1T (S). Cartão amarelo: Augusto, Charles, Allan Vieira (S); Patrik, Júnior Gaúcho, Carlinhos, Eron (J). Cartão vermelho: Allan Vieira (S).


Fonte: Folha de Pernambuco, 02/6/2018

Nenhum comentário: